• 3 de agosto de 2020

Acne da Mulher Adulta: Saiba o que fazer

Definitivamente, uma das queixas mais frequentes no consultório hoje é a acne da mulher adulta, e isto se deve à sua alta frequência entre as brasileiras. Muitas das vezes a paciente revela nunca ter tido acne na adolescência, mas os fenômenos não necessariamente precisam estar relacionados. Ocorrendo, em grande parte, devido à SOP (Síndrome do Ovário Policístico), também pode estar presente em outras disfunções hormonais, como: hiperandrogenismo (excesso de hormônio masculino na circulação), síndrome plurimetabólica (condição pré-diabética), diabetes, obesidade, estresse (eleva o cortisol circulante, com ação acnéica), e outras condições menos específicas da idade.

Este tipo de acne costuma ser mais inflamatório (acne mais profunda, inflamada e dolorida, chamada vulgarmente de “espinha interna”). Costuma acometer o terço inferior da face de forma mais característica, mas também pode acometer toda a face. É agravada pelo uso de cosméticos como base líquida, em especial, ou outros cosméticos que não foram devidamente retirados e se sobrepuseram ao suor, queratina, impurezas e reaplicações. O uso de esponjas sem a devida higienização regular também compromete os poros locais, favorecendo sua obstrução e inflamação. Espremer a região afetada está contraindicado, uma vez que as mãos (e, principalmente, unhas) carreiam germes, contaminando o local, infectando-o e, quando novas lesões são tocadas com as mãos contaminadas, perpetuam-se as mesmas, dado que estão sempre sendo “reinflamadas”.

E o tratamento?

O tratamento deve ser feito por médico (mesmo que ele necessite associar uma desobstrução folicular por esteticista, a limpeza de pele). O primeiro de tudo é informar bem a ele seus hábitos de vida; em seguida irá solicitar exames laboratoriais para mapear seu diagnóstico e prognóstico. Desta forma, uma série de tratamentos podem ser indicados, individualmente:

  1. mousses, géis e loções de uso tópico associados ao uso regular de filtro solar matificante;
  2. Antibiótico via oral, se necessário;
  3. Tratamento hormonal multidisciplinar com endocrinologista, se necessário;
  4. Isotretinoína via oral, se necessário;
  5. Lasers ablativos e não ablativos, além de terapias por luz azul (capaz de descolonizar a região do germe causador da acne, a bactéria Propionibacterium acnes).

Portanto, somente seu médico poderá lhe prescrever o tratamento mais indicado ao seu caso. Vale pontuar que alimentos como leite e derivados, bem como açúcar (em especial refinado) têm ação inflamatória e resultam em aumento ou deflagração dos episódios de acne. Então afastar esses alimentos (inclusive bolos, sorvetes, biscoitos, barrinhas e até suplementos) é fundamental para a otimização do tratamento. Algumas vitaminas e medicamentos podem causar acne, como vitaminas (complexo B, principalmente B12, mas também B6 e B7), xaropes açucarados e androgênios (medicações de efeito anabolizante, que aumentam os hormônios masculinos, inclusive o Tribulus terrestris). Expor qualquer suplementação ao médico é fundamental para ele avaliar como melhor proceder também é essencial.

0 Reviews

Write a Review

Sophia

Leitura anterior

Exploring Effective Find A Girl Programs

Proxima leitura

Chá de Kombucha